Migrações e desenvolvimento sustentável: uma abordagem geográfica

Jorge Carvalho Arroteia

Resumen


A análise das migrações internas e internacionais testemunha as diferenças do desenvolvimento territorial e social português bem como a existência de diversos factores de atracção-repulsão no país e além-fronteiras. Traduzidas por perdas constantes da população em certas áreas do território, a sua persistência testemunha a procura de melhores condições de vida fora das áreas de origem e são geradoras de novos fenómenos sociais e culturais extensivosa toda a sociedade. Para tanto têm igualmente contribuído a chegada de novos habitantes –imigrantes– oriundos de outros continentes que procuram nos limites da velha Europa mediterrânica, o refúgio concedido pelos magros sistemas económicos e sociais que assegurama sobrevivência destas sociedades.

Palabras clave


Portugal; emigração; imigração; despovoamento; desenvolvimento

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18002/pol.v0i20.53

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2015 Polígonos. Revista de Geografía

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Polígonos
Revista de Geografía

Contacto: jose.cortizo@unileon.es
Soporte técnico: journals@unileon.es

DOI: http://dx.doi.org/10.18002/pol

I.S.S.N. 1132-1202 (Ed. impresa)(n. 1 a 24)
e-I.S.S.N. 2444-0272

Editada por el Área de Publicaciones de la Universidad de León