Nâo se nasce homem, torna-se homem: performatividades do masculino em uma barbearia = He does bot born a man, he becomes a man: performativities of the masculine in a barber shop

Autores/as

  • Tainan Pauli Tomazetti Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Dieson Marconi Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS
  • Alisson Machado Universidade Federal de Santa Maria, UFSM

DOI:

https://doi.org/10.18002/cg.v0i13.4987

Palabras clave:

Masculinidades, barbearia, performatividades, heteronormatividade, mídia, Masculinities, barber shop, performativity, heteronormativity, media

Resumen

Resumo

A partir de uma observaçâo em uma barbearia de classe média alta na cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, o artigo reflete a respeito das performatividades do masculino e da articulaçâo de uma ética e de uma estética vinculadas a noçâo de masculinidade elaborada nesse espaço. Relacionando os sentidos observados dessas práticas com a figura do lumbersexual, demonstramos a maneira pela qual a masculinidade é relacionada à natureza do homem, ocultando os procedimentos performáticos e os efeitos discursivos pelos quais ela é produzida. Apesar de altamente regulada, o trabalho de cuidado de si indica nuances de disputas dos sentidos a respeito das masculinidades tradicionais, ainda que nâo postulem rupturas ao modelo dominante e prescritivo da heteronormatividade.

Abstract

From an observation in an upper middle-class barber shop in the city of Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil, the article reflects about the male performativities and the articulation of an ethics and an aesthetics linked to the masculinity notion developed in this space. Relating the observed meanings of these practices, we demonstrate the way in which masculinity is related to the nature of men, concealing the performative procedures and discursive effects by which it is produced. Although highly regulated, self-care work indicates shades of sense disputes over traditional masculinities, even though they do not postpone disruptions to the dominant and prescriptive model of heteronormativity.


Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Biografía del autor/a

Tainan Pauli Tomazetti, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutorando em Comunicação e Informação, na linha de pesquisa Cultura e Significação, pelo Programa de PósGraduação em Comunicação e Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Mestre em Comunicação, pelo Programa de Pósgraduação
em Comunicação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e bacharel em Comunicação Social, habilitação em Jornalismo, também pela UFSM. Membro do grupo de pesquisa Processocom (Processos comunicacionais: epistemologia, midiatização, mediações e recepção). Possui experiência na área de Comunicação, com interesse em Teorias e epistemologia da comunicação e Metodologias qualitativas. Interessado também nas seguintes temáticas: Mídia, gênero e sexualidade; Identidades e cidadania e Mídia e consumo cultural.

Dieson Marconi, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS

Doutorando em Comunicaçâo pelo Programa de Pós-Graduaçâo em Comunicaçâo, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Mestre em Comunicaçâo e bacharel em Comunicaçâo Social, habilitaçâo em Jornalismo, pela mesma instituiçâo. Possui experiências e interesses nas seguintes temáticas: Teorias da Comunicaçâo e perspectivas qualitativas de investigaçâo; Mídia, gênero e sexualidade; Mídia e sistemas culturais; e Mídia, consumo cultural, identidades e representaçôes sociais.

Alisson Machado, Universidade Federal de Santa Maria, UFSM

A partir de uma observaçâo em uma barbearia de classe média alta na cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, o artigo reflete a respeito das performatividades do masculino e da articulaçâo de uma ética e de uma estética vinculadas a noçâo de masculinidade elaborada nesse espaço. Relacionando os sentidos observados dessas práticas com a figura do lumbersexual, demonstramos a maneira pela qual a masculinidade é relacionada à natureza do homem, ocultando os procedimentos performáticos e os efeitos discursivos pelos quais ela é produzida. Apesar de altamente regulada, o trabalho de cuidado de si indica nuances de disputas dos sentidos a respeito das masculinidades tradicionais, ainda que nâo postulem rupturas ao modelo dominante e prescritivo da heteronormatividade.

Publicado

2018-06-19

Cómo citar

Pauli Tomazetti, T., Marconi, D., & Machado, A. (2018). Nâo se nasce homem, torna-se homem: performatividades do masculino em uma barbearia = He does bot born a man, he becomes a man: performativities of the masculine in a barber shop. Cuestiones De género: De La Igualdad Y La Diferencia, (13), 403–419. https://doi.org/10.18002/cg.v0i13.4987